Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

embuscadamaternidade

Diário de alguém que sonha ser Mãe e tem o difícil papel de tratar a infertilidade por tu.

Diário de alguém que sonha ser Mãe e tem o difícil papel de tratar a infertilidade por tu.

embuscadamaternidade

23
Set14

Que soooono


Embuscadamaternidade

Bom dia! Eu ainda de olhos meio fechados... ai que dias e que noites! Vou voltar ao início para perceberem porque estou assim.

Pois é, fui numa viagem linda de quase 4 dias sem filhote e que bem ele se portou!

Os meus pais disseram que foi impecável, deu obviamente muito trabalho pois não pára um segundo mas as asneiras foram poucas e as noites razoáveis por isso controlaram-no bem. Para meu espanto quase não perguntpu por nós e ao que parece não sentiu grande falta... 

A minha Mãe deu uma grande queda no dia anterior que a imobilizou por completo o que nos preocupou bastante mas ele lá ficou na mesma e tudo se resolveu graças a Deus. Confesso que na despedida, com ele ao meu colo, me vieram as lagrimitas aos olhos e achei que não ia ser capaz de deixá-lo, mas depois lá longe a história foi outra. Muitas distracções para ver pouco tempo para conhecer, muita caminhada e cansaço. Foi super giro, deu para me abstrair um pouco e quebrar a rotina do trabalhos que tenho. E não não morri de saudades ao contrário do que previa passou tudo tão a correr que foi fácil de aguentar. Também aproveitamos para namorar coisa que nem sempre é possível por estes lados e que bem que soube. Tive receio nas viagens, apanhamos alguma turbulência e confesso que pensei em tanta coisa má, que nunca tinha pensado antes de ser Mãe. Agora existe um grande peso de responsabilidade um enorme amor e nunca partiremos como se nada fosse...

Dias volvidos chegamos a casa ele dormia por isso nem reparou no dia seguinte já acordou connosco e foi tudo normal. O que acontece é que antes de nós partirmos ele andava espectacular, e agora voltou a ser terror. Noites muito mal dormidas (também ajuda a mega constipação que apanhou) asneiras atrás de asneiras, birras eu sei lá. Parece que regrediu! Anda sempre atrás de nós, quando já brincava imenso sozinho não entendo... Passou tão bem nos meus Pais e veio para casa e virou desastre. Daí a já terem percebido o meu sono... Isto aliado ao regresso ao trabalho em força é uma grande violência!

Agora tenho mesmo de ir montes de coisas por fazer, casa em pântanas, filho para tratar, muitos trabalhinhos em mãos. Ai António que um dia vamos ter uma graaaande conversa! {#emotions_dlg.tongue}

Beijinhos!

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitas

free counter

Estatísticas


Estatisticas Gratis

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Agora