Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

embuscadamaternidade

Diário de alguém que sonha ser Mãe e tem o difícil papel de tratar a infertilidade por tu.

Diário de alguém que sonha ser Mãe e tem o difícil papel de tratar a infertilidade por tu.

embuscadamaternidade

09
Set16

Sinais à vista!


Embuscadamaternidade

Olá a todos!

Faz amanhã uma semana que a minha menina aprendeu a gatinhar! Parece com certeza pouca coisa até porque já poderia andar mas para mim é um feito, e ainda mais porque adoro ver bebés a gatinhar! Agora corre a casa, mexerica em tudo enfim começou a aflição das protecções, os mil e um olhos já que mil ja existiam mas é delicioso ver. Já estão mais evoluidos.

Uma das coisas que os bebés também não faziam era segurar no biberão, simplesmente ficavam ali todos pachorrentos à espera que eu tivesse o trabalho todo mas agora não, ela tira-me imediatamente... é sôfrega!  ele mais podão ainda espera com esperança que eu dê mas quando vê que não desiste e bebe sozinho. Eles estão a desenvolver devagarinho é verdade e às vezes fico stressada com isso mas sinceramente enquanto Mãe sinto que está tudo bem com eles. Se acho que só vão andar lá pros dois anos? Acho, mas desde que depois apanhem a carruagem têm muito tempo para andar.  O pequenote rola pelo chão e rasteja para trás mas ainda não sai da sala, hoje pela primeira vez sentou-se na cama, lá vou eu que ter de baixar a trave, a dela já está baixa...ela já fazia isto há muito muito tempo...  ele também começou a chamar mais regularmente Mamã, curiosamente ela palra palra seguido mas o único que diz uma "palavra" é ele! Enfim demos-lhes tempo...

Hoje surgiu-me a possibilidade de os meter numa ama da segurança social, eu nem sabia que isso existia, e quando soube pensava que era somente destinado a pessoas carenciadas mas não, há de tudo. Basicamente é igual a uma IPSS, paga-se conforme os rendimentos. Mas, e apesar de eles me causarem algum transtorno aqui da parte da manhã porque estou sempre limitada para sair e fazer os meus trabalhos e tenho sempre de recorrer à ajuda da minha mãe limitando-a também nos afazeres dela, não me sinto capaz de os deixar lá ainda.  Sou menina para esperar mais um ano mesmo tendo a certeza que me vou queixar todos os dias como uma velhota chata de que não tenho tempo para nada, que fico de pijama até tarde, que não me concentro no trabalho em casa, etc etc. mas é assim a vida. Eles são tão pequeninos, e eu conheço-os melhor que ninguém e custa-me imenso dar esse passo agora. Já com o António foi assim, depois senti um grande alívio mas de facto esta passagem custa-me muito.

Por falar no mais velho... ele ja regressou à escola e a educadora elogiou-o muito. Eu fico admirada "bem o António cresceu imenso estas férias, veio muito mais homenzinho, independente, atento.." Eu fico para a minha vida, em casa parte tudo literalmente e lá come de faca e garfo sozinho "e é dos primeiros a acabar". A sério preciso tanto de me transformar em educadora de vez em quando... Mas pronto tirando os dias que está mesmo virado do avesso e me leva à loucura e a todos que o rodeiam, ele continua a ter imensa piada, mesmo. É um miudo perspicaz, aprende à primeira, fixa tudo o que houve e é bastante observador. Tem momentos já de alguma calma, ainda mais agora que deixaram de dormir a sesta. Ele passou para a sala dos 4 anos, na qual já não dormem. Agora vai passar a ter inglês, ui vai ser de chorar a rir, mal sabem falar português , e finalmente vai poder ir para as aulas de natação. A ver vamos como corre. Estou entusiasmada com este novo ano, olho para ele e vejo-o crescido, apesar do aperto no peito e nó na garganta por estar a crescer tão rápido e a fugir-me a galope do colinho fico cada vez mais apaixonada por vê-lo, olhá-lo e saber que está a crescer saúdavel e feliz.

Boa sorte a todos os pais que enfrentam estes primeiros dias pouco fáceis de escolinhas.

01
Set16

Back to school!


Embuscadamaternidade

Não vou festejar mas sinto alívio por o mais velho ir para a escolinha. Vou poder voltar a ter mais tempo para mim e para o trabalho, que bem preciso. Estas semanas foram bastante preenchidas. Levaram me ao limite, mas também me deixaram recordações boas. A verdade é que ainda não o "despachei" e já sinto falta dele!!!  Realmente ser Mãe é sentir uma dependência brutal dos nossos filhos, e para sempre. Cansa-me, stressa-me deixa me fora de mim no alto dos seus 3 anos e eu já consigo sentir saudades dele, mesmo estando ali a dormir tão pertinho... hoje parecia um lorde sozinho na sala deitado em duas senhorinhas, que colocou frente a frente para ver os desenhos animados... e tem cada saída, qualquer dia começo a transcrevê-las, mas nunca será a mesma coisa, as expressões dele são ímpares.. Também diz coisas maravilhosas como "és a Mãe mais querida e linda do Mundo", "adoro-te para sempre" que me deixam sempre emocionada, claro que sei que muitas vezes tem chocolate "no bico" mas continuo a gostar de ouvir...

Agora quem me preocupa... (será que todas as mães são assim ansiosas??? ) são os pequeninos... já não os sinto a evoluir outra vez... que caramba. Eu sei que todos têm o seu ritmo e tal mas o rapaz sempre que o sento deita-se, ele sabe sentar-se mas não quer, para não se deitar ponho-o de pé num brinquedo que adora, mas sozinho agarrado a alguma coisa não fica, de maneira nenhuma, passos nem vê-los, apenas rebola no chão dum lado para o outro. Ela está visivelmente mais avançada, "rabia" tudo, digo "rabia" porque é mesmo com o rabiote que se mexe. Fica sentada horas adora, de pé na mesinha de actividades também, sozinha nem pensar... nem o biberão seguram. Como é possível? Ela faz algumas imitações percebe-se que aprende rápido, já ele... ui... quero chamar-lhe a atenção "onde está o nariz da Mãe?" e coisa e tal e ele já está à procura da televisão ou a olhar para o tecto, ou para as luzes ou outra coisa qualquer. De facto é aborrecido. Na consulta dos 12 meses que foi aos 13  a médica reconheceu que estão atrasados (bastante) mas que não considera para já preocupante porque os vê a cooperar e tal. Não quer enviá-los para consultas de desenvolvimento (nem eu!!!) e portanto vamos aguardando. Pede-me para lhes fazer exercícios, mas além de me sobrar pouco ou nenhum tempo, (agora com a ida do mais velho será mais fácil) também não tenho grande paciência para treinar um e depois o outro. A vida é tão acelerada que pareço não ter capacidade para tudo que me pedem ou que sinto que devo fazer, puxa. O desenvolvimento devia ser mais ou menos inato, com alguns estímulos a ajudar é certo, mas não ter de ser eu a desenvolvê-los essa responsabilidade é pesada, acabo sempre por me sentir mal de ainda estarem assim. De resto eles continuam um mimo.  Queridos queridos. Ela dança muito, faz caretas, tem um sorriso de morrer a rir, malandreca e ele é a ternura em pessoa. Brinca muito com os dedos, adora observá-los, ri imenso e adora ver o irmão a andar de triciclo. Faz-me festinhas enquanto bebe o leite, arranha-me a pele e eu adoro, fico derretida e não queria que acabasse nunca! Vou esquecer-me rápido e tenho tanta pena  são momentos únicos, lindos, fabulosos de uma intimidade maravilhosa, de uma união perfeita.

Bem, espero que alguém tenha paciência para ir lendo estes meus testemunhos ora babados ora revoltados , uma coisa vos confesso se eu não tivesse acesso ao número de visualizações ( que está sempre a crescer) diria que não andava aí ninguém. A minha vida não tem nada de especial, simplesmente é-o para mim, mas gosto imenso de partilhar e pensar que poderei fazer companhia ou até ajudar alguém que precise. Um beijinho e boa noite!

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitas

free counter

Estatísticas


Estatisticas Gratis

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D

Agora