Diário de alguém que sonha ser Mãe e tem o difícil papel de tratar a infertilidade por tu.

.posts recentes

. 1 Mês de creche, os desaf...

. Olá! Então essas férias?

. Terapias, trabalhos, cans...

. Nova busca nova esperança

. Diagnóstico quase confirm...

. Longe de nós...

. Parar, pensar e saborear....

. Novidades nossas!

. A vida corre e não olha p...

. Nó na garganta, coração a...

.arquivos

. Outubro 2017

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

Terça-feira, 4 de Outubro de 2016

Viva o Outono!

Outra estação que gosto é o Outono, os dias não são muito frios e a chuva também costuma ser pouca. Assim voam os dias e eu páro para pensar no rumo que sobretudo a minha família está a levar e gosto do que vejo. O mais velho teve ontem pela primeira vez "natação" e adorou. Falou-me que aprendeu a dar saltos para a água e dizia que já era crescido. Eu fiquei toda babada claro, até porque a natação está-nos no sangue, só tenho é pena que o crescido de que ele fala não se aplique a outras coisas como o dormir sozinho. Aí a porca torce o rabiote. Continuamos com a chatice de o meu marido ter de se deitar com ele e lá ficarem os dois no quarto dele. Não há meios do puto ganhar confiança e ficar sozinho. às vezes não acho que seja medo, acho que é mais do género de prefiro ter companhia... Esperamos que o tempo o liberte mas por agora não vejo jeito. Está quase a fazer quatro anos, a fralda da noite continua... mas e apesar destas coisas ainda serem dignas de bebezices sinto-o a crescer de dia para dia. Tem um raciocínio óptimo, é espero, inteligente mesmo e eu fico feliz. Penso que para alé do seu mau feitio tem as ferramentas necessárias para se safar bem um dia. É precoce este pensamento claro que é mas eu gosto de imaginar. Querem saber uma das últimas asneiras dele? O pai apanhou o a fazer xixi na sala sentado em cima dum tacho da irmã. :D Compartilho porque acho que vocês devem achar graça, já o meu marido não achou nenhuma. AHAHHAHAH.

Entretanto em relação aos pequenotes... A miúda faz progressos rápidos. O gatinhar é facilmo para ela, o alcançar as coisas, pôr se de joelhos e puxar se para cima a ver se se consegue levantar, essa parte já está dominada, falta agora o pôr se a pé sozinha e andar claro. Mas faz coisas engraçadas e caretas de morrer! Super expressiva, aí penso que também tive voto na matéria, ja que tudo o resto é pai.

O mais pequeno, que por sua vez é maior que ela, é o que está a demorar a arrancar. Confesso que já me passou mil vezes pela cabeça levá-lo a uma consulta de desenvolvimento mas ando a agarrar-me já que vou notando ao de leve alguns avanços. Neste momento arrasta-se, arraste-se para trás bem e rebola, e para a frente com dificuldade. Gatinhar não é para ele cada vez que tenta dá cabeçadas. É totalmente trapalhão com as mãos, vai para agarrar mas não agarra à primeira coisas assim... preocupa-me por um lado que esteja assim a demorar a reagir mas por outro quero acreditar que é só meso uma questão de tempo. Ele é super nervoso, ja o António também era, mas enquanto ele batia com a cabeça nas paredes (muito pior) este abana com as mãos e treme o corpo todo enquanto geme, também mete aflição parece um tolinho...

Se for comparar os meus filhos entre si, noto imensas diferenças e se for compará-los com outros penso que os três são uns baixotes, molengas e preguiçosos. Não há hipótese! Por isso resta-me aguardar sem grandes stresses, mas certa que na próxima consulta voltaremos a falar da hipótese de o mandar para treinos.

Nesta altura entre o muito trabalho que me assola começo a pensar na festa do mais velho, vai fazer quatro anos! Uma vida pequenina mas já tão marcante, bolas! Queria fugir a festas gigantescas dentro daqueles parques mas não sei como fazer. Na sala dele todos festejam no mesmo sítio, bastou a primeira fazer lá e agora tudo quer igual. Somos tão consumistas Meu Deus. Quando tinha quatro anos festejava em com os meus irmãos e avós e já era uma sorte! Agora tudo quer mais tudo quer dar o melhor aos filhos, ou aquilo que julgam se ro melhor e caimos no exagero de fazermos festas de 200 e 300 € para crianças quando para nós provavelmente nunca o fariamos. Mas a vida é assim mesmo. Ainda vou tentar convencê-lo a fazer noutro dítio mas lá está não o quero triste vamos lá ver...

Agora tenho de voltar ao trabalho.

Beijinhos e até qualquer dia!


publicado por Embuscadamaternidade às 15:01

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


.Visitas

free counter

.Estatísticas


Estatisticas Gratis

.Agora

blogs SAPO

.subscrever feeds