Diário de alguém que sonha ser Mãe e tem o difícil papel de tratar a infertilidade por tu.

.posts recentes

. Olá! Então essas férias?

. Terapias, trabalhos, cans...

. Nova busca nova esperança

. Diagnóstico quase confirm...

. Longe de nós...

. Parar, pensar e saborear....

. Novidades nossas!

. A vida corre e não olha p...

. Nó na garganta, coração a...

. Os primeiros passos da fi...

.arquivos

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

Sábado, 1 de Abril de 2017

Parar, pensar e saborear...

Hoje apeteceu-me vir aqui assim sem mais nem porquê, sem nada de especial para contar... apenas porque sim. Eu adoro escrever e não tenho tido tempo nenhum, aliás nenhum tempo para mim...

Este blogue teve uma missão muito importante para mim servir de desabafo num momento difícil da minha vida, o da infertilidade, e o de ajudar pessoas que porventura estivessem a passar pelo mesmo que eu dando lhes mais informação sobre como as coisas se processam e sobretudo esperança!

Actualmente é mais uma espécie de diário sobre o crescimento dos meus filhos. Utilizo-o sobretudo para gravar algumas memórias, já que a minha de pouco ou nada serve. E sei que um dia hei de gostar de reler o que escrevi. Claro que espero que vos seja útil de alguma forma, sendo que vou abordando temas relacionados com a maternidade e acredito que exista alguém desse lado a ler-me pois embora não comente o número de visitantes vai subindo o que me deixa agradecida.

Em tempos tive outro blogue onde me debruçava na escrita mas abandonei-o, tinha de ter tempo, o tal tempo para mim, deixar-me inspirar, deixar-me soltar...Hoje em dia é tudo tão rápido, tão stressante e são tantas as tarefas que desempenhamos que deixei de ter capacidade para continuá-lo.

O que tenho para dizer hoje é tão bom quanto o bater das ondas, tão puro como um bebé que nos toca é que estou apaixonada como nunca estive. Um amor que me enche as medidas e transborda fronteiras. O ser abençoada por tudo o que recebi e recebo (e que por vezes não dou o devido valor).  Nós devemos sempre mas sempre fazer uma introspecção... pensar o nosso papel e olharmos à nossa volta.

Eu sou uma felizarda. Pus no mundo 3 estrelas. Qual delas a mais especial... sinto calafrios com tantas notícias más que se ouvem na televisão, com tantos maus tratos a crianças e acidentes, fico muito em baixo e com receio... mas nós não podemos ter medo da vida. A vida é um privilégio que devemos aproveitar. Não estamos todos em pé de igualdade, e há quem sofra a sério e até por isso devemos estar gratos por estarmos onde estamos. E eu neste momento, com os três a dormir serenamente lá dentro penso nisto e como sou uma Mãe de coração cheio. Deixei sonhos para trás (deixei talvez uma vida que poderia ter sido o oposto total da que tenho hoje) pela constituição de uma família e não me arrependo! Seria desonesta se por vezes não me lembrasse onde poderia estar agora a nível profissional (ou não... mera especulação...), mas páro, fecho os olhos e sinto, vejo-os a falar, a dançar, a rir, a fazer birras, a beijar-me a abraçar-me e sei que escolhi o melhor caminho e fico feliz.

Ontem o meu pequenino voltou a cair e comigo a tomar conta. Coloquei-os nas cadeiras da papa (não uso cintos, nunca usei) e fui tomar banho, só assim consigo. E o miudo tem aquelas coisas dele, e começou a abanar-se todo e a dar com as pernas no tampo (por baixo) e a atirar o corpo para a frente e para tras contra as costas da cadeira, a balançar-se, é uma brincadeira dele quando fica muito excitado a ver bonecos... e nisto estou eu na casa de banho e ouço um grande estrondo. Saí a voar e encontrie-o caído no chão por cima do tampo a chorar. Apanhei um grande susto vi sangue na cara...mas felizmente acabou por ficar tudo bem, o sangue foi o lábio que abriu e fez uma mossita no queixo. Fiquei triste porque ele caiu uma vez mais por causa do meu facilitismo, não confirmei se o tampo estava bem encaixado meti-o por cima como faço tantas e tantas vezes. Quando o tampo não está bem encaixado costuma mover-se quando enfio o miudo e desta vez nada. Eu penso que devia estar preso dum lado e com as cacetadas dele que são bem fortes desencaixou do outro. Podia ter corrido tão mal... Este pequeno é um massacrado já deu dois grandes tombos. Continuo a achar fantástico o meu primeiro filho ser o mais terrorista dos três e nunca ter caído e os gemeos já, ambos. Agora claro, hoje já lhe meti os cintos não volto a arriscar, eu que pensava que não havia qualquer risco, fica o alerta!

Estou cada vez mais cansada e esqueço-me das coisas, tenho receio destes despistes sou distraída, não costumava ser em nada do que dizia respeito a filhos mas pelos vistos mudei...  e é a pressa e a exigência da vida. O trabalhar até ao último segundo, o não poder perder tempo com as refeições, ou brincadeiras, o ir tomar banho em segundos que nem servem para relaxar... são assim os dias de hoje, não vos estarei certamente a dar nenhuma novidade... Mil olhos mães, não viver em paranóia mas tentar evitar acidentes destes que numa maré de menos sorte podem terminar tão mal...

Espero que não tenham adormecido com este texto mas apeteceu-me... mimem os vossos bebés, mesmo o que nos custa vai passar e um dia sentiremos saudades, eu já tenho podem ter a certeza. Mais vale passar noites em claro por causa dos bebés do que por outro motivo qualquer. Adoro-os com todo o meu coração e mais! <3


publicado por Embuscadamaternidade às 00:18

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Visitas

free counter

.Estatísticas


Estatisticas Gratis

.Agora

blogs SAPO

.subscrever feeds