Diário de alguém que sonha ser Mãe e tem o difícil papel de tratar a infertilidade por tu.

.posts recentes

. Olá! Então essas férias?

. Terapias, trabalhos, cans...

. Nova busca nova esperança

. Diagnóstico quase confirm...

. Longe de nós...

. Parar, pensar e saborear....

. Novidades nossas!

. A vida corre e não olha p...

. Nó na garganta, coração a...

. Os primeiros passos da fi...

.arquivos

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

Sexta-feira, 26 de Fevereiro de 2016

O amor é tão grande que é dificil aguentar, puxa!

Ai meninos é mesmo isso, eu tenho um amor tão gigante pelos meus filhos, que até doi só de pensar que um dia não estarei mais com eles. Podem achar-me ridícula por pensar nisso, afinal ainda somos todos novos, mas não é bem assim. Perdi um amigo também novo há pouco tempo e a tragédia leva-nos a pensar na dura separação. Por isso quero tê-los muito. Nunca consegui grandes mimos do meu mais velho, mas verdade seja dita que de há uma semana para cá está diferente, muito mimoso comigo e melhor comportado. Hoje fez uma coisa que me deu vontade de chorar, mas de alegria. Aposto que todos já ouviram o que ele me disse, mas eu nunca tinha ouvido desta forma espontânea, sem ser em resposta. " Mãe dá-me um abraço" claro que dei logo e enquanto o fazia ele segurou-me na cara , olhou para mim e disse " Mãe eu gosto muito de ti" e voltou a dar o abraço.  Aqueles segundos para mim valeram tudo. São a minha razão de existir. O amor do meu filho é a minha maior conquista, o meu sentimento mais verdadeiro, o meu tudo. Toda a gente já deve ter ouvido o mesmo, afinal Mãe é Mãe, mas vindo deste terrorista, vale milhões! Entretanto os mais pequenos estão de se comer. Eu tento dar atenção aos dois, cada um duma vez, mas sobra mesmo pouquinho tempo. E como eles mereciam ter bem mais. Eles merecem imenso. São um sossego, uns risonhos, meigos e fáceis. Eles mereciam toda a minha atenção, cada um deles uma mãe só para eles, mas não dá. Pouco colo têm, poucos minutos por dia sozinhos recebem. Mas quando estou com cada um faço questão de lhes dizer que os Adoro, que os Amo e que são tudo para mim.

Hoje estou assim sensível... ou melhor tenho andado assim...

Os babies levaram a terceira bexsero hoje e fartaram-se de berrar, não é nada costume coitadinhos, eu não lhes conhecia esse tom de choro, só para perceberem como são queridos, eles nunca choram. Ela mexerica em tudo, tudo mesmo, a mãozinha está sempre a mexer a ver no que pode agarrar e dá festinhas boas! E ele só quer ver televisão em paz e sorri e ri para ela, para nós para o ar, para tudo é delicioso.

O António também tem andado bem. Muito mais calmo... mas tivemos um precalço... fomos com ele ao otorrino, lembram-se que ele foi operado em Maio? Pois bem, os tubinhos foram expulsos esta semana, mas como coração de mãe raramente se engana, questionei o médico sobre a audição dele... Pois passa a vida a perguntar-me o que eu disse e parecia-me que não era mania, infelizmente comprovou-se ele tem qualquer coisa que o faz ouvir pior...  o médico acredita que é muco acumulado ou qualquer coisa do género, está agora a fazer um tratamento e daqui a uns dias voltamos para nova análise. Fiquei tão triste quando saí de lá... O miudo estava radiante porque lhe disse que ja ia poder molhar Finalmente os ouvidos e ir para a piscina, e para o mar, e ao mesmo tempo recebi a notícia que de facto não está a ouvir na sua totalidade. Ele todo feliz e eu a sentir pena dele. De qualquer forma quero acreditar que é reversível, o médico fez-me acreditar que sim! Claro que este problema à beira de doenças a sério não se coloca, e é insignificante, mas lá está é um problema que está a afectar o meu filhote portanto não consigo deixar de ficar triste e incomodada.

Hoje o António surpreendeu-me tanto, primeiro com aquela frase que nos enche o coração e depois quando perguntou se eu e o pai iamos ter mais bebes... eu percebi logo! Pois vais começar a desabafar que não queres...que não gostas dos bebés e tal, é agora! E respondi-lhe que não, de seguida ele perguntou-me porquê, eu estranhei  e perguntei-lhe se ele queria, ao que ele me respondeu prontamente que sim. Eu fiquei admirada, imenso e dei mais conversa, dizendo-lhe que já tem dois...ao que ele respondeu "mas quero três! Quero muitos manos." Bem eu achei o maior piadão, olhei para o meu marido e ele respondeu: "Só se o António for trabalhar aos 10 anos". Que horror! AAHHAHAHA! Perdeu-se logo ali toda e qualquer esperança de ser outra vez Mãe, simplesmente não há money. Não há dinheiro para tanta boca. Isto de gerir uma família de cinco nos dias que correm valha-me Deus. Agora que lá ficou um ficou, e há assim essa questãozita por resolver na minha cabeça, até porque adorava ser Mãe de quatro, era o meu sonho :-). Mas também vos digo, não sei se era capaz (mesmo que pudesse ter mais um) de ir buscar o embrião congelado, pois já tem neste momento 4 anos, já é muito tempo e nada garante que não possa estar comprometida a qualidade dele...

Bem o texto já vai longo, em vez de trabalhar vim para aqui espalhar os meus sentimentos mais profundos e surreais...

Amo ser Mãe e espero que todos vocês que estejam a tentar e a atravessar a dura batalha da infertilidade que continuem e continuem! Eu fui uma sortuda no meio da dificuldade, mas não sou nem serei a única, por isso tentem! E se por algum motivo não for mesmo possível adoptem! O coração não tem limites! E Mãe é aquela que cuida, acompanha, abraça e Ama.

Beijinhos!


publicado por Embuscadamaternidade às 23:15

link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Vera a 28 de Fevereiro de 2016 às 21:00
Adorei a sua história, infelizmente a infertilidade é uma realidade dura.
Obrigada.


De Embuscadamaternidade a 2 de Abril de 2016 às 15:23
Obrigada Vera, sim é verdade! É muito dura... O meu caso foi fácil dentro do difícil não sou grande exemplo de força mas espero dar coragem a quem precise para continuar!
Um beijinho


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.Visitas

free counter

.Estatísticas


Estatisticas Gratis

.Agora

blogs SAPO

.subscrever feeds