Diário de alguém que sonha ser Mãe e tem o difícil papel de tratar a infertilidade por tu.

.posts recentes

. 1 Mês de creche, os desaf...

. Olá! Então essas férias?

. Terapias, trabalhos, cans...

. Nova busca nova esperança

. Diagnóstico quase confirm...

. Longe de nós...

. Parar, pensar e saborear....

. Novidades nossas!

. A vida corre e não olha p...

. Nó na garganta, coração a...

.arquivos

. Outubro 2017

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

Quarta-feira, 7 de Novembro de 2012

Estou de volta!

Será que vocês ainda me vêm visitar? Eu sei que tenho estado super ausente, mas a verdade é que esta vida tem sido tudo menos fácil!

Quem pintou a maternidade de cor de rosa aldrabou! {#emotions_dlg.tongue} Acho que deviamos ter sido preparadas para os eventuais desafios que surgem mas não, por norma só nos contam maravilhas!

 

Eu Amo o meu filho e voltava a passar por tudo de novo, aliás como um dia espero fazê-lo, já que desejo dar-lhe irmãos, mas confesso que preferia contar com alguns pequenos grandes pormenores do que ter sido apanhada de surpresa para tudo. Eu sei que ninguém adivinha se o bebé vai ter ou não cólicas, mas podia falar-se disso e não só das coisas boas. Houve quem me dissesse que os pais tendem a esquecer o início complicado que viveram, mas eu cá já vou alertando as minhas amigas para a dureza do papel de mamã. Senão vejam este o pequeno resumo:

 

Dar de mamar de 3 em 3 horas, uma meia-hora; colocar para arrotar, que demora outra meia e muitas vezes sem sucesso; mudar a fralda e sujar mil vezes a roupa tendo que a trocar constantemente; o pouco tempo que sobra à noite entre mamadas passá-lo, em vez de a dormir, com o miúdo ao colo porque lhe dói a barriga, dos gases ou prisão de ventre, aliados à impotência de não os conseguimos ajudar de maneira nenhuma...; já para não falar que não temos tempo para nada, pois quando começamos a dar de mamar já estamos em contagem decrescente para a próxima refeição!! E o peito sempre a pingar? E os caroços que se formam nas mamas por acumulação de leite? E a dor a dar de mamar? E a sensibilidade extrema nos mamilos a ponto de nem sequer se conseguir tocar-lhes com a toalha de banho? E os discos protectores de silicone e os discos absorventes e os bicos de silicone? E a cicatriz da operação e a sensibilidade ou falta dela na zona? E as mudanças no nosso corpo? 

Já para não falar do pós operatório... dores indescritíveis e ultimamente muitos e sérios problemas a nível ginecologico. {#emotions_dlg.cry} Claro que tudo varia consoante as mulheres e os bebés, mas o mais certo é existirem mesmo algumas provas de fogo nesta caminhada.

 

Vou-vos desabafar... houve uma altura em que me senti péssima, aliás ainda tenho momentos assim. Tive mesmo medo de passar por uma depressão pós parto, porque sofri imenso ao mesmo tempo que andei ( ainda ando mas menos) privada de descanso e sem dormir dias seguidos... temi mesmo o pior... mas agora felizmente tudo se vai compondo... sinto-me melhor fisicamente e ele começa a dar melhores noites.{#emotions_dlg.smile}

 

Mas é óbvio que nem tudo é negro! {#emotions_dlg.blink}A parte melhor desta história é que o meu filho é amoroso, delicioso, e Lindo! Mas Lindo mesmo! Estou babadíssima!! {#emotions_dlg.inlove}Só tenho pena é que ele sofra tanto, ainda agora está aqui o meu marido com ele ao colo, enquanto geme de dorzitas. Corta a alma só de ver...

 

Posso contar-vos muita coisa, mas a falta de tempo é terrível... A única coisa que pretendo com este post é alertar futuras mães para o facto de que o nosso papel é muito difícil, e que estamos todas no mesmo barco... Não se sintam sozinhas, partilhem os vossos receios, não se sintam pior mães por não conseguirem lidar com tanta coisa, desabafem, peçam ajuda, descansem e pensem que não são as únicas. Ser Mãe é uma benção, um milagre, uma dádiva, um orgulho, mas é também um enorme desafio, e é preciso estar preparado para tal!

 

Uma beijoca que o meu baby já chama para papar!

Um dia conto-vos peripécias giras dele. E do seu sorrido charmoso, como nunca vi igual num recém nascido! {#emotions_dlg.heart}


publicado por Embuscadamaternidade às 23:04

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


.Visitas

free counter

.Estatísticas


Estatisticas Gratis

.Agora

blogs SAPO

.subscrever feeds