Diário de alguém que sonha ser Mãe e tem o difícil papel de tratar a infertilidade por tu.

.posts recentes

. Antes que o Ano acabe...

. 1 Mês de creche, os desaf...

. Olá! Então essas férias?

. Terapias, trabalhos, cans...

. Nova busca nova esperança

. Diagnóstico quase confirm...

. Longe de nós...

. Parar, pensar e saborear....

. Novidades nossas!

. A vida corre e não olha p...

.arquivos

. Dezembro 2017

. Outubro 2017

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Maio 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

Quinta-feira, 18 de Agosto de 2016

HELP!

As férias do mais velho começaram e voltou a loucura habitual dele. Realmente o descanso das maluqueiras é sempre pequeno. O miúdo é um nervoso, irritadiço, até um pouco agressivo em determinados momentos. Não tem nada mas nada de fácil, passa o dia a pôr nos à prova, com birras, contrariedades, doidices vindas do nada. Dá conta dos irmãos, embora se dêem todos muito bem. Faz 30 por uma linha, leva-me ao desespero e ao pai também. Irrita-me, como gosto tanto dele e podia lhe dar o mundo, ele ser assim. Parece que está sempre insatisfeito. Tem momentos doces, é querido quando quer, mas só mesmo de vez em quando. Eu preciso de desabafar que este rapazola de facto testa nos todos os dias, todos!!! "Um dia quando leres isto vais saber que passamos as passas do Algarve contigo pá! Amo-te como nunca ninguém Amou alguém mas de facto AIIIII há dias que só apetece fugir ...vais pagar-me isto com muito mimo"

Entretanto aproveitamos o fim de semana alargado e fomos até Cerveira, não foi péssimo como o Algarve mas também não foi "lua de mel", o AM veio connosco  e deixamos os irmãos com os avós, pela primeiríssima vez correu assim assim. Temos de ter sempre rédea curta senão passamos vergonhas. Um bocado stressante, mas valeu a pena! Houve ali uns momentos muito bons. E que me lembrou como era quando só eramos três e o quanto já era bom . Quanto aos bebés eles estiverem bem nos avós. Sem problema nenhum são uns santinhos! A minha mãe ficou admirada com o "dormir" da pequenita porque não tem parança. Não há minuto que não mexa! Faz lembrar muito o António... Ai meu Deus!

Não levem a mal os meus desabafos em relação ao António, eu queixo-me mas não há um minuto que não sinta falta dele. Eu adoro-o, e preocupo-me sobretudo com a personalidade dele. Tenho sempre medo que possa ser mais qualquer coisa. O mau feitio é mesmo difícil. Saliento que os de fora lhe acham o maior piadão. Os mais próximos percebem bem que é terrorista, já os que convivem menos adoram-no acham-no inteligente e muito engraçado. Tenho a certeza  que acham que eu exagero na descrição mas não... é mesmo verdade...

Dias cansativos de muito trabalho e em casa com os três...

Ainda nem acredito que o António vai para a sala dos 4, está a ficar tão crescido o meu bebé... hoje em contexto pós ralhete disse-me o seguinte: "Mãe quero ficar contigo no mundo inteiro (quis dizer para sempre) ficas sempre comigo? Eu quero estar sempre contigo!" Isto vem na sequência dos ralhetes... até me chegaram lágrimas aos olhos. Prometi-lhe que estarei sempre com ele e vou cumprir! Mas lembra me, o que me angustia, que fisicamente não conseguirei cumpri-lo e o meu coração aperta bem apertadinho.  Abracei-o e deitei-o. Pediu me mais um beijo, deu-me e eu prometi, mais uma vez, que nunca ficaria só.

 


publicado por Embuscadamaternidade às 00:13

link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 5 de Agosto de 2016

As descobertas

Pois estamos cá há uma semana e o que tem vindo a acontecer é uma série de descobertas.

Os gémeos deram um pulo visível. Amanhã fazem 13 meses, ainda não andam nem ficam de pé mas mexem-se imenso, palram bastante e fazem já as primeiras birras, principalmente ela que é bem mais brava  e interagem bastante. O facto de lá não termos tido praticamente televisão nenhuma conseguimos agora evitar que vejam tanta aqui também, o que eu acho que tem sido óptimo para se libertarem daquele estado de apatia e repararem em tudo o que se passa à volta deles e assim estarem disponíveis para descobrir. Rolam pelo chão fora... quem precisa de gatinhar? Chegam a todo o lado assim.  É muito giro vê-los. Dois brinquedos que ajudam na evolução motora deles são o baloiço de porta, onde gostam de estar mas pouco tempo e o "andador" fixo, daqueles que dá para eles saltarem e terem brinqueditos à volta e música, nesse ficam horas e horas sem se cansarem e adoram. O "andador" foi nos desaconselhado pela pediatra, confesso que tive imensa vontade de o comprar para ver se os punha a andar mais depressa, mas agora além daquela teoria do possível deslocamento das ancas há a certeza de acidentes, quedas, perigos. Portanto optei por um que não anda mas este como a cadeira roda (saco de pano com dois buracos para as pernas) eles também conseguem das alguns  passos, não é comparável o movimento, mas tem-nos estimulado bastante além de que os entretém imenso, nem pensam na televisão. Querem cada vez mais gente por perto e que se lhes dê atenção, estão uns crescidos.

Quanto ao meu mais que tudo primogénito esse também está espectacular. Não vou dizer que deixou de fazer as asneirolas e tal não mas... está diferente. Veio mais crescido, parece que libertou nas férias os demónios todos e os deixou por lá, pelo menos por enquanto, o mais certo é voltarem. Mas realmente tem sido uma semana tranquila, ele anda um querido, e vejam só resolveu por ele próprio deixar a franda da noite. Eu sei que ele já caminha para os 4 anos mas não estava preparado, uma vez que acordava sempre com a fralda carregada de xixi. Mas agora  e assim sem mais nem porquê começamos o desfralde sem notar, sem pressões... uma surpresa! Já tivemos um acidente e provavelmente mais se seguirão, mas uma vez demonstrada a vontade de não usar fraldas porque "já sou um homem" seja feita a sua vontade e há que aproveitar esse estado de espírito.

Ele tem sofrido um bocadito nestes dias pois todos os amigos estão de férias e na escola só tem dois coleguinhas da sala dele. De maneira que nunca tem muita vontade de ir para lá, mas lá vai andando. Outra coisa onde deu um pulo enorme foi na fala. Eu nem me acredito que há um ano atrás pouco ou nada dizia, por causa do problemazito "otorrino" dele e hoje que vocabulário, é incrível. Eu acho que eles hoje em dia são super evoluidos, mas há quem acredite que este está muito à frente. Eu não sei. Sinto que é especial mas não sei como. Provavelmente sê-lo-à só para mim, mas isso chega-me...

Portanto estou numa fase boa e neste caso o terminarem as férias foi bom também que estranho, mas quem me dera lá estar. Agora pensamos ir de fim de semana prolongado, mas sem os pequenitos, só com o AM. A ver vamos...

Beijinhos e tudo a correr bem!


publicado por Embuscadamaternidade às 10:07

link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 1 de Agosto de 2016

Chegada de Férias! A sério... já acabaram?

Bem, é mesmo verdade cheguei de férias a precisar de outras.  Sempre ouvi dizer que fazer férias com filhos era sinónimo de cansaço mas nunca dei de parte fraca quando só tinha um, agora a história mudou!! Foi super cansativo que logística, que stress, que canseira. Fiquei um pouco nervosa nestes dias pois não correram nada como idealizei. Não vale a pena embelezar há que dizer as coisas como eles são, não gostamos menos dos nossos por isso.  Nós imaginamos o que vemos nos filmes, ou melhor no facebook, já que agora o grande ecrã está lá. Pequenada linda vestida de igual, com mães maravilhosas magras, loiras, de sorrisos rasgados em fotografias de sonho,  a família perfeita. Tudo muito branquinho, muito soft, clean, pacífico e alegre...  tudo muito impossível pelo menos para mim. Não imagino esse cenário sem empregada e babysister, não imagino mesmo!

No nosso caso foram mais correrias, gritarias, preocupações, cansaço por transportar mil e uma coisas, subir e descer, fazer comidas, tirar fraldas, bebe doente, irmão terrorista ao máximo, más noites... limpa que limpa, carrega que carrega, a esta hora não que está muito calor, ou muito sol, ou adormeceu não dá para sair, ou quer comer temos de voltar, ou só quero estar na piscina dos bebés e la vou eu passar horas na quentura aquecida sabe-se lá como, ou até se sabe mas não convem imaginar, ou cuidado que o miúdo corre à beira da piscina!! Vai lá rápido! não posso tou com este ao colo, vai la tu nao posso tou com ela ao colo! larga a tua irmã, vais magoá-la, a tv nao tem o canal que gostam... deixa-me ir para o carrinho tou cansado, e la vai o mais velho no carro (que nucna quis ir na vida) e a mais nova ao colo durante quilometros ai as costas, não quero dormir sozinho, não quero ir à praia, afinal quero (quando chegamos à piscina...!)... ai Meu Deus não vos sei descrever...estou de rastos! Mas que grande carga de stress. O meu mais velho resolveu detonar a loucura nestes dias esteve possuído, conseguiu bater o recorde do mau comportamento os outros não coitados, mas ela esteve adoentada nos primeiros dias deu noites péssimas, estranhou o ambiente... enfim nada ajudou. Não fossem alguns momentos de ouro tinha voltado a correr para casa!  Qual fotografia perfeita de família? Isso existe? Ah e tal carregar um ou dois ou três é tudo a mesma coisa! Ai é é, experimentem, então ir à praia com dois que não andam e o primeiro que foge a todo o gás é do mais fácil que há. Nunca em 7 dias me deitei, ou melhor me sentei sequer na areia ou na espreguiçadeira, dá para acreditar??! AHHAHAHAHH, por isso vos digo PRECISO DE FÉRIAS JÁ!

Só não me arrependo porque de facto o que foi bom foi mesmo bom.  Como o adormecer o mais velho ao colinho no terraço  a cantar o Avé Maria (Adora) sob um calor delicioso debaixo de um manto incrível de estrelas. Como ver a ligação de cumplicidade que os três estabeleceram nestas férias,  o desabrochar dos mais novos principalmente do rapaz, que ficou muito mais interactivo. A primeira experiência "da idade adulta" do mais velho no mar e na piscina, ou com consciência e memória, cenas deliciosas como o saltar das ondas apoiado em mim... as risadas da mais nova, quando finalmente melhorou e se adaptou à casa, são do mais fofo que há. O chapinar de ambos na piscina dos bebés a alegria, a vontade imensa de nadar na água e brincar até não poderem mais...ver o F a brincar com as mãos como só agora as tivesse notado, a olhar para nós e a compreender-nos porque não estava colado/obcecado pela televisão... ela a brincar no chão da sala e a apalpar todas as texturas, muito observadora, muito traquinas, a querer comer as nossas comidas, a sacar os brinquedos aos irmão,  já a manipular-nos com as pequenas e hilariantes birras de uns segundos, as gargalhadas do mais novo a ver o mais velho a meter-se com ele, a fazê-lo rir, a correr à sua volta, ou a brincar com a fraldinha de pano às escondidas, o mais crescido na praia a fazer castelos na areia pela primeira vez e o ar maravilhado com que a manipulava  ou atirava pelo ar, as suas corridas pelo areal fora, beira mar, a loucura pelas canas que apanhava e fazia de espada ou de lápis na areia, a felicidade pela liberdade, o obrigado pelos gelados, pelas guloseimas que lhe faziam brilhar os olhos...... os momentos a 5 a passear pelas ruas, muito escassos no dia a dia, o respirar família.  Foi realmente cansativo mas pormenores como este valeram de todo a pena para mim, é natural que não vos diga grande coisa, são pessoais, mas eu senti-os a todos, e amei...  melhor tenho fotografias para recordar. Sim porque não tinha praticamente até hoje fotografias dos três... então dos 5 nem se fala e agora deles já tenho bastantes!

Umas férias um pouco desesperantes, estaria a mentir se não o admitisse principalmente pelo constante desafiar do mais velho com asneiras, gritos, etc... mas muito especiais para mim, e estou convencida que para todos nós... ou não tivessem sido as primeiras a cinco. Número lindo este!


publicado por Embuscadamaternidade às 00:08

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29

31


.Visitas

free counter

.Estatísticas


Estatisticas Gratis

.Agora

blogs SAPO

.subscrever feeds